sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Simplicidade do Coração como Força Cósmica

-
Do homem, forte em sua virilidade,
Aliado a delicada feminilidade,
Brotam as nascentes do mundo.
Nele está a fonte da vida,
E por isto não será jamais abandonado
Pelas forças que radicam no próprio Eu.
Regressa à ingenuidade da criança.
O homem penetrado de luz
Prefere conservar-se no escuro,
Quem se tornou a luz do mundo,
Porque ele é auto-luzente.
Jamais o desertarão as potências da luz.
Remonta até à fonte da vida
Quem sabe da sua interna grandeza,
E, não obstante, permanece humilde
Por ele é redimido o mundo.
Sem fim é o borbulhar da sua força
Quem encontrou a simplicidade do seu coração.
Se esta simplicidade de coração
Se difundir entre os homens,
Tornarão eles a compreender
O mistério do Tao.
O sábio designa homens desses
Para os pontos-chave do mundo
E, graças a homens desses,
O mundo será regenerado.
O verdadeiro poder nasce de dentro do homem.

Explicação: É a continuação do pensamento: o que provém das conveniências sociais não tem valor, mas sim o que nasce da consciência individual. Não são as convenções superficiais do ego que dão dignidade ao homem, mas sim a sua convicção de profundidade. O que vale é o que o homem é, não o que o homem diz ou faz ou tem. É esta a verdade fundamental que pervade toda a filosofia sapiencial de Krishna, do Cristo, de Lao-Tse e de todos os verdadeiros iniciados.

-
Lao-Tse_Tao Te King