sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O Poder do Invisível

Tao é insondável,
É invisível, apesar do seu Poder.
O mundo não o conhece.
Se reis e príncipes tivessem consciência de Tao,
Todas as criaturas lhes prestariam
Espontânea homenagem.
O céu e a terra se uniriam em júbilo,
Para faz,
Para fazer descer suave orvalho,
E os homens viveriam em paz,
Mesmo sem governo algum.
Quando Tao assume forma,
Pode ser conhecido mentalmente,
Mas todos os conceitos
São apenas indícios
Que apontam para o Inconcebível.
Não se esqueça o homem da sua limitação.
Quando consciente da sua limitação,
Não há perigo.
Neste caso, a relação
Entre o concebível e o Inconcebível
É como entre regatos e lagos
E as grandes torrentes que demandam os mares.

Explicação: Toda a física é uma manifestação parcial da metafísica total. Todo o finito revela o Infinito, mas também o vela, porque nenhum finito pode revelar totalmente o Infinito.

A transcendência  do Infinito em si é sempre infinitamente maior do que todas as suas imanências nos finitos. A imanência é cognoscível; a transcendência é incognoscível. Somente a intuição racional e espiritual é que adivinha ou fareja a Divindade Transcendente, que não é objeto da análise empírico-intelectual.

A transcendência de Tao nos enche de reverente assombro – a sua imanência nos enche de suave amor.
-
Lao-Tse_Tao Te King