sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O Poder da Não-Violência

-
Revela a experiência que o mundo
Não pode ser plasmado à força.
O mundo é uma entidade espiritual,
Que se plasma por suas próprias leis.
Decretar ordem por violência
È criar desordem.
Querer consolidar o mundo à força
É destruí-lo.
Porquanto, cada membro
Tem sua função peculiar:
Uns devem avançar,
Outros devem parar.
Uns devem clamar,
Outros devem calar.
Uns são fortes em si mesmos,
Outros devem ser escorados.
Uns vencem na luta da vida,
Outros sucumbem.
Por isto, ao sábio não interessa a força,
Não se arvora em dominador,
Não usa da violência.

Explicação: “Bem-aventurados os mansos, porque eles possuirão a terra” – esta beatitude não é só do Cristo, mas também de Gandhi, de Tolstoi, de Thoreau, de Lao-tse e de todos os conhecedores da natureza humana integral.

O animal, que só é impelido pelos sentidos, e o homem-ego, que ampliou a sua violência pela inteligência -  todos eles apelam para a força.

Mas o homem racional-espiritual sabe que o espírito é o maior poder, que não necessita de violência, porque violência é prova de fraqueza.

E, por mais estranho que pareça, o homem não violento também possuíra a terra, porque ninguém pode possuir algo ou alguém sem que o possuído concorde em ser possuído. Somente um possuidor não violento possui realmente o possuído.
-
Lao-Tse_Tao Te King