quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Em Buda e na Virgem Maria

O monge vietinamita Thich Nhat Hanh é um dos mais respeitados mestres do budismo no Ocidente.

Numa viagem ao Sri Lanka, encontrou seis crianças descalças. “Não eram crianças de favela, e sim do campo; olhando-as, vi que formavam parte da natureza ao redor.”

Ele estava sozinho na praia e todos correram em sua direção. Como Thich Nhat Hanh não falava o idioma, limitou-se a abraçá-las e foi retribuído.

Em dado momento, porém, lembrou-se de uma antiga prece budista: “Refugio-me no Buda”. Começou a cantá-la e quatro das crianças fizeram o mesmo, batendo palmas e reconhecendo um texto que, talvez, seus pais lhes tivessem ensinado. Thich Nhat Hanh, então, fez sinas às duas crianças que permaneciam caladas. Elas sorriram, juntaram as palmas das mãos, e disseram em páli: “Refugio-me na Virgem Maria”.

O som da prece era o mesmo. Naquela praia, naquela tarde, Thich Nhat Hanh diz que encontrou uma harmonia e serenidade que raramente experimentara.  
     
-
Contos do Alquimista_ Paulo Coelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário